Fonte

Quantas vezes já lhe aconteceu pensar “hoje vou comer um chocolate/bolo…tive um dia tão mau que mereço”. Provavelmente, mais vezes do que aquelas que gostaria. O que acontece quando ingere um alimento calórico como se fosse um “prémio” ou um “mimo” é que está a comer de forma emocional. Está a ir buscar a satisfação e prazer que os alimentos lhe dão para colmatar algo que não correu tão bem ou algum estado emocional. Geralmente estas situação ocorrem maioritariamente ligadas a sentimentos de frustração, inquietude, ansiedade, tristeza e de perda.

A fome emocional surge de forma súbita e urgente e normalmente apetece-nos um alimento específico e comemos-o de forma voraz e nunca ficamos satisfeitas, querendo mais e mais.

 

O que acontece quando ingere alimentos ricos em açúcar é que o cérebro rapidamente liberta endorfinas de prazer como a serotonina e dopamina que a vão fazer sentir melhor, mais calma, mais feliz experienciando por breves momentos sentimentos positivos. No entanto, quando a glicémia baixar (açúcar no sangue), os sentimentos negativos surgem de novo e o seu organismo vai pedir mais açúcar para voltar a experienciar sensações de prazer. Desta forma, entra num ciclo vicioso e passa a ingerir os alimentos não porque precisa deles (para o organismo funcionar em pleno), mas sim para colmatar outros aspectos da sua vida que correm menos bem. Adicionalmente,  deixa de aprender a lidar de forma eficaz com suas emoções negativas.

Dicas para não comer por fome emocional:

  • Mastigue os alimentos devagar e saboreio-os;
  • Não pense nos alimentos como um “prémio” ou “mimo”;
  • Pare de comer antes de ficar cheia para que o organismo tenha tempo de acionar os sinais da saciedade;
  • Descubra atividades que também lhe tragam felicidade e satisfação, sem ser a comida – comece um novo hobby, pratique atividade física, sai com os amigos…
  • Limpe a despensa e o frigorífico de alimentos calóricos, ricos em açúcar e gordura;
  • Opte por alimentos integrais e vegetais nas suas refeições pois promovem maior saciedade;
  • se algum dia comer algum alimento doce, não desista e retome assim que possível o seu plano alimentar;
  • Não pense em “alimentos proibidos” pois a vontade de os ingerir em estados emocionais negativos será maior- todos os alimentos são permitidos num plano ajustando a quantidade e frequência.

 

Seja feliz e adote um estilo de vida saudável!

 

Dicas de uma Dietista. Sabor com saúde.

 

0
    0
    Carrinho de Compras
    Carrinho vazioRegressar à loja